quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Férias, Praia, Sol, O Seu Verão é Assim

O ‘Nosso’ Verão é Assim

 Por Emanuelle Freitas

         O calor, as férias e os dias lindos de sol, que nos empolgam literalmente a extravasar, são os nossos principais aliados neste verão. Curtir a praia e o pôr-do-sol depois de  um cansativo dia de trabalho, juntar alguns amigos que há tempos não conseguimos ver por um importante motivo, pra jantar, comer uma pizza ou escutar um som legal num barzinho em frente a lagoa. Não adianta tentar fazer as coisas que lá no inverno era o nosso costume. Quem agüenta saber que tem um ‘montão’ de coisas legais para fazer e ficar parado? IMPOSSIVEL!!!
E com tantos lugares encantadores para conhecer e visitar lugares para todos os gostos e todas as tribos, na cidade ou fora do estado, escolhido unicamente por você, não dá para ficar de ‘bobeira’. A juventude mostra cada vez mais a vontade de viver e aproveitar cada instante da vida, mágico, único e inesquecível. Pegar a estrada, e dar um ‘pulinho’ ali na cidade vizinha, visitar alguém da família em uma cidade distante, ir num encontro da faculdade ou amigo secreto como é o costume nesta época do ano. Irresistível e a melhor pedida quando se quer fazer algo diferente. O verão inspira, o verão une, ele movimenta, e aquece, ele inventa e faz de você alguém irreverente, todos os dias.
Aventura, energia positiva, amor, muita liberdade e paz, são os nossos desejos para esse ano que esta chegando, que se aproxima e que tem todas as chances de ser muito melhor que o 2010. E tudo vai ser novo, e tudo vai ser diferente, não veja nada ‘ruim’, apenas tente se ‘reinventar’ e adaptar para o ‘novo’. Nós somos o futuro, e desde já, temos que pensar assim. Não deixa de aproveitar a vida, vive.
Um tempo que vai surpreender, e que o coração tem que estar preparado pra viver, simples e unicamente viver. E você não vai ficar parado, vai curtir, aproveitar, dançar e cantar, vai buscar adrenalina, vai libertar sorrisos, fascinar. Você vai fazer o seu verão assim.

Texto publicado na Revista YAIH? 
22º Edição - Ano 2
Dezembro de 2010

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Transitória

Ser intenso, não instantâneo. Um dia passamos. Estamos sempre entre abraços e acenos. Seres terrenos, virando terra. A terra que aqui estava quando chegava a nossa raça, por graça de um Deus ou de o acaso de uma explosão, que fez tudo e, sobretudo fez a todos um pouco de cada um. Nenhum é mais  que nada do que uma parte única da teia total sem a qual a vida morre. Ninguém nos socorre, estamos nas mãos de um deus que em nossas mãos mora. Não demora outra explosão haverá. A culpa , de quem será ? Do Deus, do homem, dos dois ? Não importará depois a culpa , a desculpa. Se a vida viver, sobreviver, se mudar-mos o passo, passaremos sem virar passado.  É que a vida não cessa, regressa ao começo. Reconheço – não como antes. O caminhante vira caminho, já não anda sozinho, esta onde estamos. Todos viramos este único ser que segue a crescer com suor, com fome, que não sei o nome, com sonho e com dor, com riso e amor, incompleto, permanente, que tem  cheiro de gente e alguns chamam vida. Vida, trânsito, história, transitória, imprecisa, que precisa dos vivos, dos que tem asas e não tem lugar e tem lugar em qualquer casa, que tem em brasa os pés e mais fé nos braços que nas promessas, que recomeça o que não tem fim e que finda o que seria enterno, que é terno ainda que embrutecido, que é esquecido mas não esquece e tece  por caminhos tortos a continuação de seus mortos e a redenção de seus vivos. Quem saberá o motivo de tanta esperança, que não espera e alcança o que esta ao alcance da mão, que não diz não, que a mão estende e entende que não fazer o bem é também fazer o mal. Afinal, quem tem e não reparte não sabe que um dia parte sem levar bagagem. A viagem começa assim, desnuda. Depois muda, se veste e depois se traveste de carro , roupa, dinheiro, poder, ambição e, ao fim, sim, muda, uma única muda de roupa acompanha o corpo inerte. Quem tem e não se tem não é. É que se eras o que tinhas e o que detinhas agora é de outros, o que de ti sobra ?     A vida cobra um alto preço, apreço, solidariedade, fraternidade, abraços, sorrisos, se for preciso até pranto, canto, encantamento, às vezes arrependimento, razão, sonho. Começo, recomeço, justiça e tudo que não esta a venda e tudo que a todos foi dado, que de alguns foi roubado, que não esta no supermercado e dirá quem fomos quando formos embora e teu nome de agora seja amanhã pronunciado pelos teus pares – apesar dos pesares – vivo estarás. Tu que nada tinhas, que nada detinhas, que estava em tudo, sobretudo em todos, a terra voltarás, teia serás, invisível, permanente, presente, vivo estarás, porque sendo tudo, sobretudo tos, quando faltar o teu corpo nada te faltará.


E-mail recebido de: Fernando/ Mauricio - Cantos de Luta e Esperança - Ano IX

Menina do Laço de Fita


Bom dia menina,
Acorda e grita para o lindo dia lá fora.
Mostra os encantos que a juventude te proporciona
Canta e encanta aos que morrem de encanto por ti.

Menina do laço de fita, do olhar desconfiado,
Do sorriso que me mata, por fim.

Corre menina, nas areias escuras destas águas,
Onde cresceu, e onde viveu brincando.
Vai ao encontro destes sonhos,
Tão delicados e verdadeiros, como tu.

Menina do laço de fita, do olhar desconfiado,
Do sorriso que me mata, por fim.

Sorria, a lua ilumina mais esta noite
E refresca teus desejos, que de encontro ao infinito
Bailam, dançam, como borboletas de balé,
Que voam nos ventos quentes de um verão.

Menina que fica linda com qualquer cor
Que os olhos irradiam luz diante as estrelas
Que domina os meus sentidos mais comuns
Quando como te vejo, como a mais perfumada flor.



 P.S A Moça da Janela ao Lado

E para 2011? CARPE DIEM. Aproveite seu Dia

  Uma homenagem ao blog, por completar 1 ano no dia de hoje.
  Obrigado a todos, que de uma forma ou de outra colaboraram.

Vida

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas 
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é "muito" para ser insignificante.





P.S  A Moça da Janela ao Lado


quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

'ABU' NÃO DÁ 'BI'

Com respeito aos amigos colorados, um singela homenagem dos 
lourencianos gremistas aos torcedores do Mazembe.


Foto: Felipinho

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

2 por 2

E a primeira noite do Natal Cultural foi um grande sucesso. A iluminação, a reforma que foi feita na praça, o palco, as atrações e o grande e expressivo publico que se fez presente na noite de ontem (13), foi algo fora do comum. A magia do natal, as lendas, o menino Jesus, foram cuidadosamente vivenciados no palco pela Produtora de Arte 2 por 2, de Estância Velha, com a peça o Menino e a Estrela. Fernanda, Vinicius, Rodrigo, Karl e Totonho, uma turma divertidíssima e com um talento e tanto. O Natal e esse espírito de solidariedade, amor e carinho me encantam.
Feliz Natal. Ho, Ho, Ho, Ho






Emanuelle Freitas

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Flor do Maracujá

Capitulo I

        Sinto que esta cada vez mais na hora de escrever algo sobre tudo, ou sobre o que preenche meu tudo. Sabe quando um longo relacionamento acaba e a melancolia e a solidão tomam conta dos nossos dias, tudo parece acabado e nada mais tem sentido. As pessoas sempre te olham, com olhares críticos, os teus amigos sempre somem quando tu mais precisa, tua família te culpa mas ao mesmo tempo, são os únicos que podem te ajudar.
Passei um longo e interminável tempo assim, exatamente um ano, que eu jurava não agüentar. E veio trabalho, e gente para me alegrar, e coisas para eu fazer, e parece que aquela solidão não era mais tão visível assim. Eu fui aprendendo um monte de coisa sobre quem eu realmente era, ou vinha tentando ser. Quis crescer e aprender sempre com cada erro, e isso me mudou.
Enfim, eu tinha conquistado em grande proporção, aquilo que eu nunca imaginei conquistar, minha autoconfiança. Mas ao mesmo tempo, a única pergunta que me invadia cada pensamento era: ‘Mas meu coração, como fica?” E parecia que nada mais ia dar certo pra ele. Sofri, chorei, me considerei alguém sem valores, e quando nada mais tinha razão, surgiu nos meus pensamentos um alguém.
Alguém diferente e que seria especial, e foi especial desde o começo. E essa pessoa, hoje me motiva, me inspira, me acalma me diverte e me faz muito bem. E vem me surpreendendo a cada dia, e sendo minha principal inspiração, pra uma ou todas as poesias.

Emanuelle Freitas
10/12/2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Relato

Tenho aqui o orgulho e a satisfação de relatar que a estagiária que atua em meu setor na Coordenadoria de Cultura, ao qual respondemos pelas políticas de memórias, patrimônios e o museu da cidade de São Lourenço do Sul, Emanuelle Freitas, se classificou em 1º lugar no Vestibular da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná em História.
Não sei se por influência minha, ou simplismente por desejo seu, o seu sucesso mostra a sua dedicação e principalmente o seu interesse pela área, fato este, que a mim já gera muita emoção, fico feliz de já poder partilhar este momento contigo, e que tu percorras os longos contextos históricos até se tornar uma Historiadora.
 
do blog do meu chefe:  http://joelsantana13.blogspot.com/

Com muito prazer, 1º Lugar na UNOPAR, em HISTÓRIA!


terça-feira, 7 de dezembro de 2010

seis de dezembro de dois mil e dez

 O primeiro passo foi dado no dia que resolvi elogiar teu delicioso perfume.

 O segundo passo, no dia que nós nos rendemos a um sentimento mais forte que nós,

 O terceiro passo, naquele dez do dez de dois mil e dez, que tu me fez uma proposta que eu não soube responder. Mas sorri.

 O quarto passo, foi recente, naquele final de tarde na beira da lagoa, depois de um café, e de muita risada, onde eu rendi teus segredos, e desvendei sem que precisasse falar nada.

 O primeiro, que incentivou o segundo, que proporcionou o terceiro, pra no quarto nos  fazer feliz .

Tu é a maior prova de que sempre depois que um desamor
 a gente pode sim, encontrar a pessoa certa.






31º FEIRA DO LIVRO FOI UM GRANDE SUCESSO

E ai vão alguns registros importantes para mim..
                                   pessoas, lugares que a 'gente' nao esquece!

Os Buquezeiros de São Leopoldo, choro e samba trouxeram ao palco muita emoção.


Marcos Maestro mais uma vez deu um show.


 Camila e Karol, um trio que inovou e fez a diferença.


Renata Zanella, e a turma que fez a oficina na manhã de sábado.
Divertidíssima.


As três mais atenciosas durante o show, amo de paixão.

Claro, tem muito mais fotos, mas ainda estamos editando para assim que possivel transmitirmos a todos..


E já estamos correndo por aqui para organizar a 32º edição.